Vidros e vidros: história, fabricação e diferenças

Muito presente nos dias de hoje, o vidro serve para fazer para-brisas, janelas, lentes, frascos, televisores, vidros para a engenharia civil, etc.

Embora seja algumas vezes substituído por plástico, o vidro ainda continua sendo o preferido por muitas pessoas e empresas. Todavia, poucos ainda sabem como o vidro é produzido.

E é sobre isso que iremos falar hoje. A história, fabricação, utilidades e algumas curiosidades sobre o vidro.

Origem do vidro no Brasil

Foi no período colonial que o vidro entrou em cena no Brasil. Os portugueses e os índios “estabeleceram” uma transação, chamado escambo. Nessa época os nativos trocavam a madeira do pau Brasil pelos objetos mágicos dos portugueses, o famoso espelho. Esse tipo de comercio foi ganhando forças no Brasil nos anos de 1549, onde os portugueses além de trocar bugigangas pelo pau-brasil, também trocavam pela força de trabalho dos índios.

VIDROS E VIDROS

A indústria vidraceira se iniciou com as invasões holandesas entre os anos de 1624 e 1635. Em Olinda foi montada a primeira oficina de vidro, onde se produziam janelas, copos e frascos. Porém, quando os holandeses saíram do Brasil, a fábrica foi fechada.

Um tempo depois, quando a família real chegou ao Brasil, foi que muita coisa começou a ser produzida. Em 1810, Francisco Ignácio da Siqueira Nobre pode inaugurar a primeira produtora vidreira no Brasil.

A Real Fábrica de Vidros, que ficava em Salvador, durou até 1825, e com a 1ª Exposição Nacional de Produtos Naturais e Industriais no ano de 1861, o vidro novamente entrou em cena. e foi apresentado em forma de garrafas, frascos e globos para lampiões.

Posteriormente, em 1882, surgiu a Fábrica Esbérald, segunda indústria brasileira de vidros. Em 1885, mais uma indústria de vidros surgiu, dessa vez em São Paulo. A Companhia Vidraria Santa Marina junto com a Fábrica Esbérald marcou o início do sucesso do vidro no País.

Como é feito o vidro

Vamos tentar imaginar a produção do vidro como fazer um bolo.

Primeiramente é necessário separar os ingredientes, que são: 70% de areia, 14% de sódio, 14% de cálcio e os outros 2% de componentes químicos. Depois disso acontece o processo de mistura. Logo após, a mistura é levada ao forno. Não tente fazer isso em fornos elétricos de casa, pois é necessário um forno industrial, que pode chegar a até 1500°C.

A mistura agora passa algumas horas dentro do forno, até que se funde e vira um material mais ou menos líquido e muito quente. Todo o processo de produção é feito por pessoas capacitadas e altamente treinadas para lidar com esse processo, uma vez que é muito perigoso.

Agora é hora de tirar essa mistura viscosa e dourada do forno. Ela irá escorrer por canaletas em direção a alguns moldes. O quanto de mistura irá em cada molde é definida de acordo com o tamanho do vidro que se quer produzir.

O primeiro molde onde a mistura passa serve somente para dar o contorno inicial ao objeto. Seu formato acaba deixando uma bolha de ar dentro da mistura que agora está a cerca de 1200°C.

Logo após, o objeto segue para o segundo e último molde. Também é inserido um tipo de canudo na bolha formada no processo anterior, que serve parar soprar o vidro. Então uma máquina injeta ar na bolha até que ela ganhar um contorno definido, como o de uma garrafa de vidro, por exemplo.

Agora a temperatura do vidro é de 600°C, e então ele começa a se enrijecer, até chegar ao ponto em que pode ser retirado do molde. Por fim o vidro é levado para resfriar, e depois disso já pode ser usado. Esse é resumidamente o processo de fabricação do vidro.

VIDROS E VIDROS

Mas e os vidros temperados?

Além desses processos descritos acima, o vidro temperado recebe um tratamento térmico. Esse tratamento serve para que sua resistência seja aumentada.

Temos um artigo mais completo e explicativo, onde você poderá entender tudo sobre esse tipo de vidro e definir se irá usá-lo em sua casa. Clique aqui para ler nosso artigo sobre o vidro temperado.

Você sabia???

estado físico do vidro quase ganhou uma condição única, chamada de vítreo. A controvérsia existe porque, embora pareça sólida, ele tem a estrutura molecular de um liquido. Alguns cientistas o classificam como “sólido amorfo”, ou seja, sem forma. Isso acontece devido à sua estrutura molecular. Enquanto os sólidos possuem uma estrutura regular definida, os líquidos apresentam uma estrutura irregular e se adequam ao formato da superfície onde estão. Já os sólidos amorfos, como o plástico e o próprio vidro, apresentam uma viscosidade muito elevada, o que pode causar alterações em suas formas, mas que são muito demoradas e não são visíveis a olho nu.

Vidros e vidros

VIDROS E VIDROS

Como você já deve ter percebido o vidro é de diferentes formas e está presente em diferentes lugares. Isso porque o vidro é transparente, inerte, duro e biologicamente inativo. Todas essas características foram definidas no processo de fabricação do vidro.

Além disso, possui também uma superfície lisa e impermeável, e por isso que o vidro ganhou tanto destaque como: copos, pratos, panelas, garrafas, frascos, que são algumas aplicações de uso doméstico do vidro.

Mas o que iremos dar destaque aqui é para a utilização do vidro na construção civil, seja para criar escada, corrimão, guarda corpo ou box, o vidro é um excelente material para incluir no seu projeto.

Além disso, você pode escolher entre seus diferentes modelos, como o vidro laminado, comum, liso, temperadorefletivo, por exemplo. Tudo depende da sua criatividade, pois o vidro pode trazer um novo conceito para o seu espaço e projeto; aumentando, diminuindo ou clareando o ambiente

E para fazer uma boa escolha, você pode contar com a ajuda da Vidraçaria Bom Pastor. Estamos preparados para te ajudar a escolher o tipo de vidro ideal para que seu projeto saia do papel. Não se esqueça de passar em nossa loja. Nosso compromisso é a sua satisfação.

VIDRO E SUSTENTABILIDADE

Sustentabilidade e reciclagem de vidro

Hoje vamos falar de um assunto diferente, mas muito necessário. A importância da sustentabilidade e reciclagem do vidro. Como o vidro é um material muito usado no dia a dia é importante que seja descartado de maneira correta. Ele passa por um processo de reciclagem onde é totalmente reaproveitado. E a melhor parte é que mesmo sendo reciclado, o vidro não perde suas características e qualidades.

Vamos conversar sobre sustentabilidade e reciclagem?

Desenvolvimento sustentável significa suprir as necessidades do presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de suprirem as próprias necessidades”. Ser sustentável nada mais é do que ter responsabilidade com os recursos naturais, e não consumi-los sem pensar no amanhã.

Usar vidro na construção civil é uma medida sustentável e pode trazer novas possibilidades, idéias e oportunidades. Ele gera um grande benefício ambiental, social e econômico. Nos dias de hoje, com o aumento da preocupação com o meio ambiente, o uso de vidro de forma incorreta gera grandes impactos ambientais.

Foi então que o vidro começou a ser usado de forma funcional, para aumentar a entrada de luz natural no ambiente e diminuir gastos com energia. E foi essa eficiência que o fez ter grande importância para obras que buscam uma certificação com selos verde.

Além de preocupação com a sustentabilidade, é necessário também falarmos da reciclagem de vidro, uma vez que esse material é 100 % reciclável, e também pode ser usado como decoração, porta coisas e organizadores.

Vidro é sim um material ecológico e sustentável

O processo de produção do vidro também está muito preocupado com a sustentabilidade e reciclagem. Esse processo busca uma  geração de energia limpa, diminuindo o uso de gases que podem agravar o efeito estufa. Todavia, a melhor característica do vidro é poder ser 100% reciclado.

Como exemplo, com dois quilos de cacos de vidro é possível fazer dois quilos de vidro novo. Legal demais, né? E ele pode ser infinitamente reciclado, sem perder qualidade ou pureza durante o processo.

Também existem modelos especiais de vidro, como o vidro de proteção solar. Esse tipo de vidro colabora ainda mais com a sustentabilidade, uma vez que reduzem o calor no ambiente. Com isso a conta de energia também é reduzida, porque com menos calor, o uso de ar condicionado também será reduzido. Além disso, vidros com proteção solar também barram quase 100% dos raios UV. Por essa razão indicamos que você invista nesse tipo de vidro, uma vez que ele possui tantas vantagens.

Além disso, a fabricação de um novo vidro usando cacos de outro vidro ajuda a reduzir a temperatura para fundir a massa, assim, a quantidade de energia e água utilizadas no processo é menor.

A retirada de matéria prima para fazer o vidro também é menor quando se utiliza cacos.

Outra curiosidade sobre o processo de fabricação de vidro é que a energia usada vem do gás natural. Esse tipo de energia foi escolhida, pois é menos poluente. No Brasil, cerca de 1/4 da matéria usada para produzir vidro é proveniente de cacos reciclados. E a cada 10% de caco de vidro utilizado na mistura, cerca de 4% de energia e 9,5% de água são economizadas.

Como reciclar vidro?

Vidros, garrafas, copos, cerâmicas, pires. Esses são alguns dos utensílios de vidro que podem ser reciclados.

O processo de reciclagem conta com 6 passos:

Primeiro os vidros usados são coletados e separados por cor: verde, marrom e transparente. Essa separação garante uma melhor qualidade aos materiais que serão produzidos. Após a seleção o material passa por uma limpeza para retirar todas as substâncias que não são vidro; tampas, rótulos e plástico, por exemplo.

Posteriormente o vidro é mandado pára uma esteira e novamente é retirado as substâncias que sobraram sem ser o próprio vidro.

Depois desse processo de limpeza e separação o vidro reciclável vai para um triturador,  assim ele se transforma em cacos homogêneos.

E em outra triagem, novamente é retirado qualquer objeto que não seja vidro.

Depois desse processo os cacos vão para a indústria vidraceira, que é a responsável por transformar os cacos em novos objetos de vidro.

Como você deve imaginar o vidro não é biodegradável, então, se não reciclado ele fica na natureza por milhares de anos. Por isso é tão importante fazer o descarte de maneira correta e criar responsabilidade sobre o assunto de sustentabilidade e reciclagem.

Também existem jeitos diferentes de reaproveitar objetos de vidro.

Não precisa ser nenhum mestre em artesanato para conseguir reutilizar e dar estilo a um frasco de vidro ou criar mosaicos com pedaços de vidro colorido. Além de ser uma opção barata de decoração, também ajuda o meio ambiente.

Então use e abuse da criatividade e crie novos jeitos de reutilizar e criar objetos de decoração.

E mais uma coisa, deixe aí nos comentários se querem um artigo só dando idéias de como reutilizar e reciclar objetos de vidro. Até a próxima.

Fonte: www.abravidro.org.br

VIDRO TEMPERADO

Vidro Temperado: entenda um pouco mais

O vidro foi se tornando um material absurdamente versátil. E cada tipo de vidro possuí características próprias, definidas no processo de fabricação, como por exemplo o vidro temperado. Esse tipo de vidro acaba sendo usando em diferentes projetos, por diversas indústrias e em diferentes modelos. Hoje em dia o mercado de vidros é extremamente amplo, contando com vidros comuns, temperados e laminados, por exemplo.

Hoje vou falar um pouco mais sobre o vidro temperado e como ele é fabricado. O vidro temperado é cinco vezes mais resistente a choques térmicos e mecânicos que um vidro comum, uma vez que ele tem suas características modificadas.

Como é feito o vidro temperado?

Como tinha dito, o vidro temperado tem suas características mudadas durante sua fabricação. E isso acontece devido a um tratamento térmico de tempera, que consiste em um aquecimento gradativo e depois em um resfriamento brusco. Um pouco confuso né? Calma, vou explicar melhor.

Acontece assim, um vidro comum é cortado como uma lâmina e colocado em um forno. Dentro desse forno acontece a transformação. As lâminas são aquecidas a uma alta temperatura de moldagem, que pode chegar a até 700ºC. Logo após essas lâminas são resfriadas bruscamente. Esse processo é irreversível e impossível que se corte o vidro temperado depois disso. Quando o vidro temperado se quebra, seus pedaços são bem menores e pouco cortantes. Por essa razão é um vidro durável e seguro.

Diferenças entre vidro temperado, comum e laminado.

O vidro comum é a base para criação de outros tipos de vidros. Ele é transparente, duro, impermeável e bem liso. Esse tipo de vidro não possui uma boa resistência mecânica. Além disso, também é muito mais frágil e quebradiço que outros modelos de vidro.

Já o vidro laminado é composto por duas ou mais placas de vidro comum. Essas placas são unidas por camadas intermediárias de Polivinil Butiral (PVB). Além de aumentar a resistência a impactos, essa película de PVB ajuda a filtrar em até 99,6% os raios ultravioletas e também diminuir ruídos externos. Por isso são muitas vezes utilizados em lugares com risco de quedas, como vitrines e fachadas de prédios.

Assim sendo é considerado um vidro de segurança, pois como eu disse anteriormente, o vidro temperado é até cinco vezes mais resistente a choques térmicos e mecânicos que um vidro comum.  Devido a essas características ele possui uma menor probabilidade de quebra, além da segurança, quando utilizado em janelas e portas. O vidro temperado também garante uma maior iluminação natural ao ambiente.

Aplicações do Vidro Temperado

É muito recomendável usar esse tipo de vidro nas laterais e traseiras de veículos, ele é mais seguro, principalmente em caso de quebra. Quando o vidro temperado se quebra os pedaços são menores, arredondado e pouco cortantes, proporcionando assim maior segurança. Mas não é só em carros que ele é utilizado.

Além de ser usado em carro, o vidro também está presente na construção civil e em decorações. Os vidros temperados são muito usados em box de banheiro, fachadas de lojas, portas e janelas em residências e edifícios. Mas é importante lembrar que não é possível cortar vidro temperado.Então, ele sempre é moldado com dimensões e furos exatos antes de ser temperado.

Então se atente, sempre compre produto de confiança, com qualidade e garantia. A Vidraçaria Bom Pastor tem profissionais capacitados e vidros de excelente qualidade. Somos a opção correta e segura para você cliente. Passe na nossa loja e solicite seu orçamento. Nosso compromisso é a sua satisfação.

Fonte: www.blindex.com.br