ambientes pequenos

Ambientes pequenos e como ampliá-los

Cada dia vemos que os apartamentos vem adquirindo metragens menores. Mas isso não significa o espaço não pode ser decorado de maneira funcional, confortável e bela. Com alguns artifícios inteligentes e sem muita dificuldade é possível dar a sensação de amplitude para ambientes pequenos.

Primeiramente é importante se livrar de coisas que “entulham” o ambiente; seja roupas, utensílios, objetos ou eletrodomésticos. Um conceito que você deve ter em mente para conseguir ampliar cômodos pequenos é que menos é mais. Isso não significa que você tem que se livrar de todas as suas miudezas, mas sim aprender a organizar e viver sem excessos desnecessários.

ambientes pequenos

Dicas para ampliar ambientes pequenos

Como disse para ampliar espaços você deve colocar em prática sua criatividade, criando soluções e maneiras de organização inteligentes. E eu sei que quando tudo está uma bagunça, a gente fica meio perdido. Por isso separei algumas dicas para você colocar em prática e ampliar seu ambiente.

Use cores claras e pisos uniformes

Seja na parede, moveis ou nos pisos, o uso de cores claras dá uma sensação de amplitude ao ambiente. Isso não significa que você não pode usar nada colorido, mas que use menos moveis e paredes coloridas e mais detalhes e decorações com cor. Além de deixar o espaço mais amplo, as cores certas podem deixar o ambiente mais acolhedor, confortável e com personalidade.

Outra dica é usar o mesmo modelo de piso na casa toda, assim os ambientes ficam integrados e fluidos. Prefira peças lisas e grandes, pois se encaixam melhor e dão mais unidade. Outro detalhe importante fica por conta do rejunte: quanto menor o espaçamento, mais uniforme fica.

Iluminação e luz natural

Quando o assunto é usar iluminação para ampliar cômodos, uma dica importante é usar peças de luz embutidas, como os spots de led, uma vez que não ocupam tanto espaço. Pontos de luz estratégicos deixam o ambiente bem mais aconchegante, como as luminárias, pendentes ou luzes de decoração nos cantos. No entanto, não use abajures ou luminárias que ficam no chão, pois deixam o ambiente lotado.

A iluminação natural também é excelente para dar a sensação de espaço mais amplo. Por isso invista em janelas e portas de vidro, principalmente em varandas e salas. Além de ampliar, também faz com que a conta de luz diminua e deixa o ambiente mais acolhedor.

Ambientes integrados

ambientes pequenos

Quando possível, opte por integrar os ambientes da sua casa, como a sala com a varanda, ou cozinha com a sala. Novamente coloque sua criatividade em prática e use móveis, decorações para demarcar cada espaço. Uma excelente dica é colocar algumas divisões de vidro ou vazadas, pois mesmo com elas os espaços ainda conversam entre si.

Móveis inteligentes

Quando pensamos em aproveitar os espaços a primeira ideia que vem é usar móveis planejados, mas concordemos que é uma opção um pouco salgada. E a indústria realmente percebeu isso e começou a produzir móveis mais funcionais e com um preço mais acessível. Camas, mesas, puffs e prateleiras; todos são excelentes amigos de quem precisa poupar espaços. Outra coisa que está super em alta hoje em dia são as prateleiras e nichos são excelentes, tanto para poupar espaço no chão, quanto para uma melhor organização e decoração, principalmente para livros.

Espelhos

O objeto mais usado para dar uma sensação de amplitude nos cômodos é o espelho. Além disso, também dão uma maior claridade ao ambiente. Tanto quadros pequenos, quanto peças grandes podem ser usadas a vontade. O importante é só ter cuidado com o lugar onde irá colocá-los, uma vez que podem acabar refletindo algo que não deveria ser mostrado. Você pode colocar nas salas, em corredores, quartos ou banheiros; e com a sua criatividade transforme e decore o ambiente.

Em algum outro artigo pretendo trazer decorações para deixar o ambiente mais personalizado e aconchegante. Espero que essas dicas tenham ajudado você a deixar sua casa ou apartamento com a sensação de maior amplitude.  E se você optar por espelhos e divisórias de vidros, não esqueça de passar na Vidraçaria Bom Pastor e fazer o seu orçamento. Nosso compromisso é a sua satisfação.

Fonte: www.blog.casashow.com.br

porta de vidro

Quem inventou o espelho?

Além de ser muito usado nas decorações, o espelho também serve para dar a sensação de amplitude nos ambientes. Mas o que poucos sabem é quem inventou o espelho e como ele é produzido. Nesse artigo irei explicar de forma resumida a história e a produção dos espelhos. Então vamos começar.

Um pouco de história: quem inventou o espelho?

Quem inventou o espelho

Hoje é muito comum o uso de espelho. Muitas pessoas o carregam em bolsas, carteiras e até mochilas. Mas nem sempre foi assim! Alguns anos atrás o espelho era um objeto de muito luxo, e apenas a classe nobre os possuía. Alguns consideram que o uso massificado dos espelhos está relacionado à necessidade que o ser humano criou de se autoavaliar e se autoanalisar, algo que não era tão importante nas antigas civilizações.

Muitos historiadores acreditam que a primeira vez que o homem se viu foi pelo reflexo da água. Mas quem inventou o primeiro protótipo de espelho foi uma civilização que vivia onde hoje é o Irã, cerca de 3000 a.C, na idade do bronze. Eles começaram a polir pedras com areia para fazer com que elas refletissem sua imagem, mesmo que muito desfocadas.

E esses “espelhos” desfocados só foram melhorados após o desenvolvimento de uma nova técnica, que era a junção de placas de metal com camadas de vidro. O surgimento do espelho, como conhecemos hoje, aconteceu em Veneza no século XIII. E como disse anteriormente, na idade média esse objeto só era visto em palácios,visto que era extremamente caro. E essa situação só começou a mudar com a chegada da Revolução Industrial no século XIX.

Do outro lado do espelho

Quem inventou o espelho

Agora que já descobrimos quem inventou o espelho, vamos discorrer sobre como é feito o espelho. Esse processo começa com a limpeza do vidro com água comum para retirar todos os resíduos. Logo depois uma máquina usa jatos de água desmineralizada (livre de sais minerais) que limpam profundamente a superfície do vidro.

Agora, o vidro completamente limpo recebe uma camada de prata metálica formada por reações químicas do nitrato de prata que adere ao vidro e faz com que o espelho comece a se formar. Essa é uma das fases mais importantes, uma vez que é quando o vidro começa a se tornar reflexivo. todo esse processo é controlado por um computador, para que o resultado final seja de excelente qualidade.

Já a terceira etapa acontece com uma máquina que pulveriza uma camada de tinta preta atrás do vidro com nitrato de prata, protegendo o espelho da corrosão. Então o objeto é submetido a uma temperatura de 90° para que a tinta seque rapidamente. Após secar,são aplicadas mais duas camadas da tinta e o processo de secagem é feito na temperatura de 180º.

Depois de todos esse processo o espelho passa por uma inspeção de qualidade. Então um profissional inspeciona minuciosamente todos os pontos do espelho. Se perceber qualquer defeito o objeto retorna para a linha de produção e é arrumado. Para redimensionar os espelhos de acordo com a demanda dos consumidores é usada uma peça de metal rígido junto com uma maquina de precisão de corte. E só então as peças são separadas, embaladas e mandadas para o mercado.

Fonte: www.historiadetudo.com

Limpeza de vidros: dicas e truques

Limpeza de vidros: dicas e truques

O vidro é um material presente no nosso dia-a-dia. Suas formas, cores e características fazem com que ele tenha diversas aplicações, deixando ambientes e projetos mais modernos. Nesse artigo irei dar algumas dicas e truques para ajudar na limpeza de vidros.

A importância da limpeza do vidro

O vidro acumula uma grande quantidade de poeira, poluição, pelos de animais e alguns outros resíduos que são muito prejudiciais para pessoas alérgicas, podendo desencadear uma rinite, sinusite ou asma. Por isso é tão importante fazer a limpeza adequada dos vidros e espelhos.

Você deve utilizar produtos adequados o processo se torna mais fácil e eficiente. E é importante observar que não existe uma fórmula milagrosa para manter o vidro sempre limpo.

Limpeza de vidros: dicas e truques

O que usar?

Tire da cabeça que existe o melhor produto para limpar vidros, essa é uma das muitas dúvidas de quem precisa fazer a limpeza dos vidros.

  • Água e sabão neutro: Esses são os ingredientes bases para fazer uma limpeza dos vidros. Com uma esponja ou pano macio esfregue toda a superfície. Caso ele esteja engordurado, use água morna para que a gordura seja removida de forma mais fácil. Observe que com uma mistura simples para limpar vidros você pode ter uma higienização perfeita.
  • Vinagre: É um produto que pode ser acrescentado na mistura, já que ajuda a eliminar bactérias e facilita a limpeza. Mas lembre-se de não usar exageradamente.
  • Esponjas macias e pano para limpar vidros: Para fazer a limpeza de superfícies de vidro, opte por essas opções. Lembre-se de usar um pano de qualidade, deixando de lado panos que soltem fiapos. Rodos com dupla face também são práticos para limpeza de áreas que estejam fora do seu alcance.
  • Escovas de cerdas macias: Essa opção deve ser usadas em vidros rugosos para conseguir remover toda a sujeira que fica grudada nos detalhes da superfície.
Jamais use jornal para secar a superfície de vidro. Embora alguns sites ainda digam que o jornal ajuda na limpeza dos vidros, não caia nessa. Esse é um enorme mito, pois ao passar jornais velhos sobre a superfície do vidro, o papel pode deixar marcas da impressão gráfica.

Dicas e truques para facilitar a limpeza de vidros

Limpeza de vidros: dicas e truques

Uma coisa que poucos sabem é que aplicar impermeabilizantes no box do banheiro, pelo menos uma vez por mês, ajuda a não grudar resíduos de shampoo, sabonete e condicionador. Uma alternativa para impermeabilizar é passar lustra-móvel no vidro depois de limpo e seco. Para limpar os lugares de difícil acesso, pode-se usar escovas menores ou palito de dente encapado com um pano ou gaze.

Usar apenas o limpador de vidros industrial nem sempre é a melhor opção. Isso porque ele funciona em vidros sujos de poeira, e não nos vidros que acumulam gordura, como box, vidros na cozinha e janelas. Por isso prefira opções que facilitem a limpeza e sejam mais econômicas.

Faça a limpeza de cima para baixo, evitando assim o retrabalho. Assim o produto não escorre para áreas que já foram limpas. Outra dica importante é escolher limpar os vidros em dias nublados, uma vez que em dias ensolarados os produtos secam mais rápido e deixam marcas na superfície do vidro.

É muito importante ter em mente que não é necessário usar muita água durante o processo, uma vez que quanto mais água, maior é a chance de secar naturalmente com os produtos, podendo assim provocar manchas na superfície. Por isso é importante usar pouca água e fazer a secagem por etapas, principalmente se for uma área grande.

Se você quiser um acabamento mais bem feito, utilize papel toalha com um pouco de álcool. Mas é importante que o vidro já esteja limpo, uma vez que o papel serve para finalizar a secagem, e não para limpar. Então pegue algumas folhas de papel toalha e pingue um pouco de álcool. Posteriormente passe uniformemente as folhas na superfície até que a superfície esteja devidamente limpa, polida, brilhante e vistosa.

Fonte: www.drlavatudo.com