FUNÇÕES DO ESPELHO

Funções do Espelho que você deve conhecer

O uso de espelhos pode dar a sensação de ambientes pequenos serem mais amplos e lugares escuros se tornarem mais leves, entretanto, essas são apenas duas das muitas funções do espelho. Ele é um artefato poderoso, que além de embelezar o ambiente possui diversas funcionalidades.

Vamos conferir?

Funções do espelho

Em um post anterior vimos sobre a história do espelho e como ele era fabricado. Hoje irei trazer as várias formas de utilização de espelhos de forma funcional.

O espelho pode (e deve) ser usado como revestimento de paredes, móveis, molduras, nas laterais da cabeceira da cama, portas de armários ou como artigo decorativo.

Ambientes mais amplos

Uma das principais funcionalidades do espelho é criar a sensação de amplitude nos ambientes. Muitas vezes ele é usado em corredores, lavabos e halls de entrada, mas isso não significa que você não possa brincar em outros ambientes com essa função maravilhosa, já que o espelho rompe com a sensação de confinamento.

Melhorar iluminação

Por rebater a luz natural, o espelho acaba aumentando a luminosidade do ambiente. No entanto, uma das funções do espelho é permitir a personalização da iluminação, você pode usá-los para manipular as luzes de forma que atenda as suas necessidades.

Integração entre exterior e interior

Assim como o espelho serve para rebater a luz, ele também pode ser usado para integrar áreas verdes externas com o cômodo desejado. Assim você pode alcançar uma sensação de paz e tranquilidade muito maior.

Mas lembre-se sempre de evitar que esses espelhos fiquem direcionados para pessoas ou objetos que você não queira.

Objeto decorativo

Não precisa estar só na parede para o espelho ser um objeto de decoração. Muitas vezes ele também é usado em mesas de centro, lustres, cabeceiras e muitos outros objetos, visando sempre trazer o charme e beleza ao ambiente, os espelhos dão um ar moderno para qualquer ambiente.

Molduras decorativas

Para deixar seu espelho com características únicas e interessantes aposte em molduras que combinem com o ambient. Eventualmente, formas diferentes, de várias cores e materiais das molduras, faz com que o espelho tenha um ar mais leve e moderno.

Entretanto, caso você opte por um estilo mais clean, use uma moldura desenhada no próprio espelho ou simplesmente a dispense.

Espelhos redondos servem como quadros, decorando e aumentando o espaço, e são bastante usados.

Contraindicação do uso de espelhos

Embora as funções do espelho sejam inúmeras, existem alguns casos onde eles devem ser evitados. Como disse anteriormente é muito importante se atentar para o que o espelho está refletindo. Além disso, outro fator que deve ser evitado é colocar espelhos refletindo espelhos. Isso acaba distorcendo as imagens e, consequentemente, deixa o ambiente carregado. Outra contraindicação para uso de espelhos é colocar em tampo de mesas de jantar se a luz do lustre é voltada para baixo, uma vez que isso acaba ofuscando muito o ambiente.

Fonte: www.psdovidro.com.br

FACHADA DE VIDRO

Fachada de Vidro: tudo o que você precisa saber

Por sua transparência e segurança, o vidro se tornou um dos materiais mais utilizados em projetos de fachadas. Lembrando que projetos com fachada de vidro devem atender aos requisitos da ABNT NBR 7199/1989.

Vale à pena instalar uma fachada de vidro?

Com certeza a fachada de um imóvel diz muito sobre ele: mostra estilo, requinte e também o bom gosto, além de ser o cartão de visitas de um ambiente e a primeira coisa a ser notada em uma casa.
Pensar na fachada de uma casa pode ser algo bem simples ou mais complicado, isso depende do que você quer e quais as vantagens e desvantagens de cada opção.

Investir numa fachada de vidro pode ser uma boa alternativa, ainda mais se houver áreas verdes ou belas construções nas proximidades. Desta maneira a fachada de vidro propõe um melhor aproveitamento da área útil em todas as estações do ano. Mas fique atento para que a fachada de vidro exerça uma boa função no ambiente.

Qual tipo de vidro utilizar?

FACHADA DE VIDRO
FACHADA DE VIDRO

Qual tipo de vidro utilizar?

Além de instalado nos muros e paredes frontais, o vidro costuma também ser utilizado em grandes janelas e portas. E essa escolha deve levar em conta, entre outras coisas, a incidência do sol. Imagine que você utilize a fachada de vidro na sua casa, mas durante quase todo o dia ela receba a luz do sol, além de tornar o espaço exageradamente luminoso, o material permitirá a entrada e conservação do calor, tornando o ambiente quente e desconfortável. Em situações assim é possível contar com vidros especiais, que permitem o bloqueio solar, vedação do som, e até manutenção de uma temperatura agradável.

Dessa forma, é mais que fundamental contar com o auxílio de um arquiteto ou engenheiro.
Mais do que indicar a peça mais bonita visualmente, ele poderá avaliar a que melhor atenderá as necessidades do ambiente e analisar aspectos como o nível de ruídos no espaço e a incidência solar sofrida por ele. Os tipos de vidros mais indicados são os vidros laminados e os vidros laminados temperados.

Vantagens de uma fachada de vidro:

Sem dúvida uma das principais vantagens percebidas em uma fachada de vidro é a sua beleza. O visual obtido é sempre bonito, clean, moderno e imponente.

Integração dos espaços:

A fachada de vidro gera uma forte integração entre os espaços internos e externos de um ambiente. Embora traga um pouco de falta de privacidade para o imóvel, o indivíduo pode contar com uma solução que não permita a visualização do exterior para o interior, essa integração dos ambientes cria sensação de maior conforto, especialmente se houverem árvores ou outros elementos naturais no jardim do imóvel. A sensação de amplitude é igualmente comum, e faz parecer que há continuidade do espaço do cômodo.

Ótimo custo-benefício:

Comparado a uma fachada normal de alvenaria, o vidro pode ser bem mais barato. Afinal não são necessários tantos materiais, como tijolos, argamassa, massa corrida e tinta, e ao mesmo tempo, o gasto com mão de obra é pequeno, já que a instalação é feita em poucos dias.

Luminosidade do espaço:

Além disso, é possível destacar a luminosidade permitida pelo uso do vidro. O material deixa a luz natural entrar no imóvel, e assim permite a economia de energia elétrica. Contudo, é importante ter atenção ao exagero de luminosidade, se a incidência solar for muito intensa, ou se a iluminação pública for muito acentuada durante a noite, a claridade pode incomodar. Por isso, é essencial avaliar cada aspecto do espaço ao redor do imóvel e escolher o tipo de fachada de vidro que melhor atenda as características do ambiente, inclusive bloqueando a entrada de parte da luz externa na edificação.

Facilidade de manutenção:

Finalmente, a opção de fachada em vidro garante incríveis facilidades, tanto na sua limpeza, quanto em sua conservação. E para ajudar você a manter o material livre de sujeiras, temos um artigo específico sobre limpeza de vidros.

Já em relação à durabilidade do produto, é possível dizer que ela é muito maior do que as opções de alvenaria. Não é preciso, por exemplo, retocar a pintura do vidro. Fatores naturais, como o sol ou a chuva, também não tornam a superfície fosca ou desgastada. Para se ter uma ideia, quando o vidro é descartado, pode demorar muito mais do que mil anos para decompor na natureza! Logo, utilizá-lo é ter a garantia de durabilidade.

FACHADA DE VIDRO

Desvantagens da fachada de vidro

Entretanto, não só de coisas boas se vive quem escolhe usar esse tipo de fachada. O vidro “denuncia” com muita facilidade a sujeira. Marcas diversas ficam “impressas” nas superfícies transparentes, sendo necessária uma limpeza e manutenção frequentes.

Da mesma forma, se a fachada fica exposta a variações climáticas, areia de praia ou chuvas frequentes, a possibilidade de marcas e manchas é muito grande.

O desempeno térmico de uma fachada de vidro é um problema a parte. Com relação à sensação térmica, o vidro esquenta mais o ambiente, tornando o uso do ar condicionado indispensável. Portanto, isso também deve ser levado em consideração.
Normalmente, os projetos de fachadas de vidro são feitos com vidros especiais que permitem que a fachada fique livre da incidência do sol. Caso contrário, o calor no interior da peça pode ser tornar insuportável.

O mais importante ao se projetar uma fachada de vidro é se atentar aos fatores ambientais locais, verificar a viabilidade do projeto e chegar a possíveis alternativas para contornar problemas de desempenho que as fachadas de vidro possam apresentar.

Dicas de como comprar:

Lembre-se que ao optar por uma fachada em vidro, você deve buscar empresas e serviços responsáveis. Dê preferência para empresas que utilizem vidro com tratamento correto e que garantam melhor aproveitamento de material.
Antes de comprar, peça ajuda de algum profissional e de uma empresa líder no mercado e também pesquise bastante.

Convidamos você a passar na Vidraçaria Bom Pastor e fazer seu orçamento. Estamos à disposição para ouvir as suas dúvidas.

Fonte: www.vivadecora.com.br

ambientes pequenos

Ambientes pequenos e como ampliá-los

Cada dia vemos que os apartamentos vem adquirindo metragens menores. Mas isso não significa o espaço não pode ser decorado de maneira funcional, confortável e bela. Com alguns artifícios inteligentes e sem muita dificuldade é possível dar a sensação de amplitude para ambientes pequenos.

Primeiramente é importante se livrar de coisas que “entulham” o ambiente; seja roupas, utensílios, objetos ou eletrodomésticos. Um conceito que você deve ter em mente para conseguir ampliar cômodos pequenos é que menos é mais. Isso não significa que você tem que se livrar de todas as suas miudezas, mas sim aprender a organizar e viver sem excessos desnecessários.

ambientes pequenos

Dicas para ampliar ambientes pequenos

Como disse para ampliar espaços você deve colocar em prática sua criatividade, criando soluções e maneiras de organização inteligentes. E eu sei que quando tudo está uma bagunça, a gente fica meio perdido. Por isso separei algumas dicas para você colocar em prática e ampliar seu ambiente.

Use cores claras e pisos uniformes

Seja na parede, moveis ou nos pisos, o uso de cores claras dá uma sensação de amplitude ao ambiente. Isso não significa que você não pode usar nada colorido, mas que use menos moveis e paredes coloridas e mais detalhes e decorações com cor. Além de deixar o espaço mais amplo, as cores certas podem deixar o ambiente mais acolhedor, confortável e com personalidade.

Outra dica é usar o mesmo modelo de piso na casa toda, assim os ambientes ficam integrados e fluidos. Prefira peças lisas e grandes, pois se encaixam melhor e dão mais unidade. Outro detalhe importante fica por conta do rejunte: quanto menor o espaçamento, mais uniforme fica.

Iluminação e luz natural

Quando o assunto é usar iluminação para ampliar cômodos, uma dica importante é usar peças de luz embutidas, como os spots de led, uma vez que não ocupam tanto espaço. Pontos de luz estratégicos deixam o ambiente bem mais aconchegante, como as luminárias, pendentes ou luzes de decoração nos cantos. No entanto, não use abajures ou luminárias que ficam no chão, pois deixam o ambiente lotado.

A iluminação natural também é excelente para dar a sensação de espaço mais amplo. Por isso invista em janelas e portas de vidro, principalmente em varandas e salas. Além de ampliar, também faz com que a conta de luz diminua e deixa o ambiente mais acolhedor.

Ambientes integrados

ambientes pequenos

Quando possível, opte por integrar os ambientes da sua casa, como a sala com a varanda, ou cozinha com a sala. Novamente coloque sua criatividade em prática e use móveis, decorações para demarcar cada espaço. Uma excelente dica é colocar algumas divisões de vidro ou vazadas, pois mesmo com elas os espaços ainda conversam entre si.

Móveis inteligentes

Quando pensamos em aproveitar os espaços a primeira ideia que vem é usar móveis planejados, mas concordemos que é uma opção um pouco salgada. E a indústria realmente percebeu isso e começou a produzir móveis mais funcionais e com um preço mais acessível. Camas, mesas, puffs e prateleiras; todos são excelentes amigos de quem precisa poupar espaços. Outra coisa que está super em alta hoje em dia são as prateleiras e nichos são excelentes, tanto para poupar espaço no chão, quanto para uma melhor organização e decoração, principalmente para livros.

Espelhos

O objeto mais usado para dar uma sensação de amplitude nos cômodos é o espelho. Além disso, também dão uma maior claridade ao ambiente. Tanto quadros pequenos, quanto peças grandes podem ser usadas a vontade. O importante é só ter cuidado com o lugar onde irá colocá-los, uma vez que podem acabar refletindo algo que não deveria ser mostrado. Você pode colocar nas salas, em corredores, quartos ou banheiros; e com a sua criatividade transforme e decore o ambiente.

Em algum outro artigo pretendo trazer decorações para deixar o ambiente mais personalizado e aconchegante. Espero que essas dicas tenham ajudado você a deixar sua casa ou apartamento com a sensação de maior amplitude.  E se você optar por espelhos e divisórias de vidros, não esqueça de passar na Vidraçaria Bom Pastor e fazer o seu orçamento. Nosso compromisso é a sua satisfação.

Fonte: www.blog.casashow.com.br

Quem inventou o espelho

Quem inventou o espelho?

Além de ser muito usado nas decorações, o espelho também serve para dar a sensação de amplitude nos ambientes. Mas o que poucos sabem é quem inventou o espelho e como ele é produzido. Nesse artigo irei explicar de forma resumida a história e a produção dos espelhos. Então vamos começar.

Um pouco de história: quem inventou o espelho?

Quem inventou o espelho

Hoje é muito comum o uso de espelho. Muitas pessoas o carregam em bolsas, carteiras e até mochilas. Mas nem sempre foi assim! Alguns anos atrás o espelho era um objeto de muito luxo, e apenas a classe nobre os possuía. Alguns consideram que o uso massificado dos espelhos está relacionado à necessidade que o ser humano criou de se autoavaliar e se autoanalisar, algo que não era tão importante nas antigas civilizações.

Muitos historiadores acreditam que a primeira vez que o homem se viu foi pelo reflexo da água. Mas quem inventou o primeiro protótipo de espelho foi uma civilização que vivia onde hoje é o Irã, cerca de 3000 a.C, na idade do bronze. Eles começaram a polir pedras com areia para fazer com que elas refletissem sua imagem, mesmo que muito desfocadas.

E esses “espelhos” desfocados só foram melhorados após o desenvolvimento de uma nova técnica, que era a junção de placas de metal com camadas de vidro. O surgimento do espelho, como conhecemos hoje, aconteceu em Veneza no século XIII. E como disse anteriormente, na idade média esse objeto só era visto em palácios,visto que era extremamente caro. E essa situação só começou a mudar com a chegada da Revolução Industrial no século XIX.

Do outro lado do espelho

Quem inventou o espelho

Agora que já descobrimos quem inventou o espelho, vamos discorrer sobre como é feito o espelho. Esse processo começa com a limpeza do vidro com água comum para retirar todos os resíduos. Logo depois uma máquina usa jatos de água desmineralizada (livre de sais minerais) que limpam profundamente a superfície do vidro.

Agora, o vidro completamente limpo recebe uma camada de prata metálica formada por reações químicas do nitrato de prata que adere ao vidro e faz com que o espelho comece a se formar. Essa é uma das fases mais importantes, uma vez que é quando o vidro começa a se tornar reflexivo. todo esse processo é controlado por um computador, para que o resultado final seja de excelente qualidade.

Já a terceira etapa acontece com uma máquina que pulveriza uma camada de tinta preta atrás do vidro com nitrato de prata, protegendo o espelho da corrosão. Então o objeto é submetido a uma temperatura de 90° para que a tinta seque rapidamente. Após secar,são aplicadas mais duas camadas da tinta e o processo de secagem é feito na temperatura de 180º.

Depois de todos esse processo o espelho passa por uma inspeção de qualidade. Então um profissional inspeciona minuciosamente todos os pontos do espelho. Se perceber qualquer defeito o objeto retorna para a linha de produção e é arrumado. Para redimensionar os espelhos de acordo com a demanda dos consumidores é usada uma peça de metal rígido junto com uma maquina de precisão de corte. E só então as peças são separadas, embaladas e mandadas para o mercado.

Fonte: www.historiadetudo.com

Limpeza de vidros: dicas e truques

Limpeza de vidros: dicas e truques

O vidro é um material presente no nosso dia-a-dia. Suas formas, cores e características fazem com que ele tenha diversas aplicações, deixando ambientes e projetos mais modernos. Nesse artigo irei dar algumas dicas e truques para ajudar na limpeza de vidros.

A importância da limpeza do vidro

O vidro acumula uma grande quantidade de poeira, poluição, pelos de animais e alguns outros resíduos que são muito prejudiciais para pessoas alérgicas, podendo desencadear uma rinite, sinusite ou asma. Por isso é tão importante fazer a limpeza adequada dos vidros e espelhos.

Você deve utilizar produtos adequados o processo se torna mais fácil e eficiente. E é importante observar que não existe uma fórmula milagrosa para manter o vidro sempre limpo.

Limpeza de vidros: dicas e truques

O que usar?

Tire da cabeça que existe o melhor produto para limpar vidros, essa é uma das muitas dúvidas de quem precisa fazer a limpeza dos vidros.

  • Água e sabão neutro: Esses são os ingredientes bases para fazer uma limpeza dos vidros. Com uma esponja ou pano macio esfregue toda a superfície. Caso ele esteja engordurado, use água morna para que a gordura seja removida de forma mais fácil. Observe que com uma mistura simples para limpar vidros você pode ter uma higienização perfeita.
  • Vinagre: É um produto que pode ser acrescentado na mistura, já que ajuda a eliminar bactérias e facilita a limpeza. Mas lembre-se de não usar exageradamente.
  • Esponjas macias e pano para limpar vidros: Para fazer a limpeza de superfícies de vidro, opte por essas opções. Lembre-se de usar um pano de qualidade, deixando de lado panos que soltem fiapos. Rodos com dupla face também são práticos para limpeza de áreas que estejam fora do seu alcance.
  • Escovas de cerdas macias: Essa opção deve ser usadas em vidros rugosos para conseguir remover toda a sujeira que fica grudada nos detalhes da superfície.
Jamais use jornal para secar a superfície de vidro. Embora alguns sites ainda digam que o jornal ajuda na limpeza dos vidros, não caia nessa. Esse é um enorme mito, pois ao passar jornais velhos sobre a superfície do vidro, o papel pode deixar marcas da impressão gráfica.

Dicas e truques para facilitar a limpeza de vidros

Limpeza de vidros: dicas e truques

Uma coisa que poucos sabem é que aplicar impermeabilizantes no box do banheiro, pelo menos uma vez por mês, ajuda a não grudar resíduos de shampoo, sabonete e condicionador. Uma alternativa para impermeabilizar é passar lustra-móvel no vidro depois de limpo e seco. Para limpar os lugares de difícil acesso, pode-se usar escovas menores ou palito de dente encapado com um pano ou gaze.

Usar apenas o limpador de vidros industrial nem sempre é a melhor opção. Isso porque ele funciona em vidros sujos de poeira, e não nos vidros que acumulam gordura, como box, vidros na cozinha e janelas. Por isso prefira opções que facilitem a limpeza e sejam mais econômicas.

Faça a limpeza de cima para baixo, evitando assim o retrabalho. Assim o produto não escorre para áreas que já foram limpas. Outra dica importante é escolher limpar os vidros em dias nublados, uma vez que em dias ensolarados os produtos secam mais rápido e deixam marcas na superfície do vidro.

É muito importante ter em mente que não é necessário usar muita água durante o processo, uma vez que quanto mais água, maior é a chance de secar naturalmente com os produtos, podendo assim provocar manchas na superfície. Por isso é importante usar pouca água e fazer a secagem por etapas, principalmente se for uma área grande.

Se você quiser um acabamento mais bem feito, utilize papel toalha com um pouco de álcool. Mas é importante que o vidro já esteja limpo, uma vez que o papel serve para finalizar a secagem, e não para limpar. Então pegue algumas folhas de papel toalha e pingue um pouco de álcool. Posteriormente passe uniformemente as folhas na superfície até que a superfície esteja devidamente limpa, polida, brilhante e vistosa.

Fonte: www.drlavatudo.com

 

 

 

Vidros e vidros: história, fabricação e diferenças

Muito presente nos dias de hoje, o vidro serve para fazer para-brisas, janelas, lentes, frascos, televisores, vidros para a engenharia civil, etc.

Embora seja algumas vezes substituído por plástico, o vidro ainda continua sendo o preferido por muitas pessoas e empresas. Todavia, poucos ainda sabem como o vidro é produzido.

E é sobre isso que iremos falar hoje. A história, fabricação, utilidades e algumas curiosidades sobre o vidro.

Origem do vidro no Brasil

Foi no período colonial que o vidro entrou em cena no Brasil. Os portugueses e os índios “estabeleceram” uma transação, chamado escambo. Nessa época os nativos trocavam a madeira do pau Brasil pelos objetos mágicos dos portugueses, o famoso espelho. Esse tipo de comercio foi ganhando forças no Brasil nos anos de 1549, onde os portugueses além de trocar bugigangas pelo pau-brasil, também trocavam pela força de trabalho dos índios.

VIDROS E VIDROS

A indústria vidraceira se iniciou com as invasões holandesas entre os anos de 1624 e 1635. Em Olinda foi montada a primeira oficina de vidro, onde se produziam janelas, copos e frascos. Porém, quando os holandeses saíram do Brasil, a fábrica foi fechada.

Um tempo depois, quando a família real chegou ao Brasil, foi que muita coisa começou a ser produzida. Em 1810, Francisco Ignácio da Siqueira Nobre pode inaugurar a primeira produtora vidreira no Brasil.

A Real Fábrica de Vidros, que ficava em Salvador, durou até 1825, e com a 1ª Exposição Nacional de Produtos Naturais e Industriais no ano de 1861, o vidro novamente entrou em cena. e foi apresentado em forma de garrafas, frascos e globos para lampiões.

Posteriormente, em 1882, surgiu a Fábrica Esbérald, segunda indústria brasileira de vidros. Em 1885, mais uma indústria de vidros surgiu, dessa vez em São Paulo. A Companhia Vidraria Santa Marina junto com a Fábrica Esbérald marcou o início do sucesso do vidro no País.

Como é feito o vidro

Vamos tentar imaginar a produção do vidro como fazer um bolo.

Primeiramente é necessário separar os ingredientes, que são: 70% de areia, 14% de sódio, 14% de cálcio e os outros 2% de componentes químicos. Depois disso acontece o processo de mistura. Logo após, a mistura é levada ao forno. Não tente fazer isso em fornos elétricos de casa, pois é necessário um forno industrial, que pode chegar a até 1500°C.

A mistura agora passa algumas horas dentro do forno, até que se funde e vira um material mais ou menos líquido e muito quente. Todo o processo de produção é feito por pessoas capacitadas e altamente treinadas para lidar com esse processo, uma vez que é muito perigoso.

Agora é hora de tirar essa mistura viscosa e dourada do forno. Ela irá escorrer por canaletas em direção a alguns moldes. O quanto de mistura irá em cada molde é definida de acordo com o tamanho do vidro que se quer produzir.

O primeiro molde onde a mistura passa serve somente para dar o contorno inicial ao objeto. Seu formato acaba deixando uma bolha de ar dentro da mistura que agora está a cerca de 1200°C.

Logo após, o objeto segue para o segundo e último molde. Também é inserido um tipo de canudo na bolha formada no processo anterior, que serve parar soprar o vidro. Então uma máquina injeta ar na bolha até que ela ganhar um contorno definido, como o de uma garrafa de vidro, por exemplo.

Agora a temperatura do vidro é de 600°C, e então ele começa a se enrijecer, até chegar ao ponto em que pode ser retirado do molde. Por fim o vidro é levado para resfriar, e depois disso já pode ser usado. Esse é resumidamente o processo de fabricação do vidro.

VIDROS E VIDROS

Mas e os vidros temperados?

Além desses processos descritos acima, o vidro temperado recebe um tratamento térmico. Esse tratamento serve para que sua resistência seja aumentada.

Temos um artigo mais completo e explicativo, onde você poderá entender tudo sobre esse tipo de vidro e definir se irá usá-lo em sua casa. Clique aqui para ler nosso artigo sobre o vidro temperado.

Você sabia???

estado físico do vidro quase ganhou uma condição única, chamada de vítreo. A controvérsia existe porque, embora pareça sólida, ele tem a estrutura molecular de um liquido. Alguns cientistas o classificam como “sólido amorfo”, ou seja, sem forma. Isso acontece devido à sua estrutura molecular. Enquanto os sólidos possuem uma estrutura regular definida, os líquidos apresentam uma estrutura irregular e se adequam ao formato da superfície onde estão. Já os sólidos amorfos, como o plástico e o próprio vidro, apresentam uma viscosidade muito elevada, o que pode causar alterações em suas formas, mas que são muito demoradas e não são visíveis a olho nu.

Vidros e vidros

VIDROS E VIDROS

Como você já deve ter percebido o vidro é de diferentes formas e está presente em diferentes lugares. Isso porque o vidro é transparente, inerte, duro e biologicamente inativo. Todas essas características foram definidas no processo de fabricação do vidro.

Além disso, possui também uma superfície lisa e impermeável, e por isso que o vidro ganhou tanto destaque como: copos, pratos, panelas, garrafas, frascos, que são algumas aplicações de uso doméstico do vidro.

Mas o que iremos dar destaque aqui é para a utilização do vidro na construção civil, seja para criar escada, corrimão, guarda corpo ou box, o vidro é um excelente material para incluir no seu projeto.

Além disso, você pode escolher entre seus diferentes modelos, como o vidro laminado, comum, liso, temperadorefletivo, por exemplo. Tudo depende da sua criatividade, pois o vidro pode trazer um novo conceito para o seu espaço e projeto; aumentando, diminuindo ou clareando o ambiente

E para fazer uma boa escolha, você pode contar com a ajuda da Vidraçaria Bom Pastor. Estamos preparados para te ajudar a escolher o tipo de vidro ideal para que seu projeto saia do papel. Não se esqueça de passar em nossa loja. Nosso compromisso é a sua satisfação.

VIDRO E SUSTENTABILIDADE

Sustentabilidade e reciclagem de vidro

Hoje vamos falar de um assunto diferente, mas muito necessário. A importância da sustentabilidade e reciclagem do vidro. Como o vidro é um material muito usado no dia a dia é importante que seja descartado de maneira correta. Ele passa por um processo de reciclagem onde é totalmente reaproveitado. E a melhor parte é que mesmo sendo reciclado, o vidro não perde suas características e qualidades.

Vamos conversar sobre sustentabilidade e reciclagem?

Desenvolvimento sustentável significa suprir as necessidades do presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de suprirem as próprias necessidades”. Ser sustentável nada mais é do que ter responsabilidade com os recursos naturais, e não consumi-los sem pensar no amanhã.

Usar vidro na construção civil é uma medida sustentável e pode trazer novas possibilidades, idéias e oportunidades. Ele gera um grande benefício ambiental, social e econômico. Nos dias de hoje, com o aumento da preocupação com o meio ambiente, o uso de vidro de forma incorreta gera grandes impactos ambientais.

Foi então que o vidro começou a ser usado de forma funcional, para aumentar a entrada de luz natural no ambiente e diminuir gastos com energia. E foi essa eficiência que o fez ter grande importância para obras que buscam uma certificação com selos verde.

Além de preocupação com a sustentabilidade, é necessário também falarmos da reciclagem de vidro, uma vez que esse material é 100 % reciclável, e também pode ser usado como decoração, porta coisas e organizadores.

Vidro é sim um material ecológico e sustentável

O processo de produção do vidro também está muito preocupado com a sustentabilidade e reciclagem. Esse processo busca uma  geração de energia limpa, diminuindo o uso de gases que podem agravar o efeito estufa. Todavia, a melhor característica do vidro é poder ser 100% reciclado.

Como exemplo, com dois quilos de cacos de vidro é possível fazer dois quilos de vidro novo. Legal demais, né? E ele pode ser infinitamente reciclado, sem perder qualidade ou pureza durante o processo.

Também existem modelos especiais de vidro, como o vidro de proteção solar. Esse tipo de vidro colabora ainda mais com a sustentabilidade, uma vez que reduzem o calor no ambiente. Com isso a conta de energia também é reduzida, porque com menos calor, o uso de ar condicionado também será reduzido. Além disso, vidros com proteção solar também barram quase 100% dos raios UV. Por essa razão indicamos que você invista nesse tipo de vidro, uma vez que ele possui tantas vantagens.

Além disso, a fabricação de um novo vidro usando cacos de outro vidro ajuda a reduzir a temperatura para fundir a massa, assim, a quantidade de energia e água utilizadas no processo é menor.

A retirada de matéria prima para fazer o vidro também é menor quando se utiliza cacos.

Outra curiosidade sobre o processo de fabricação de vidro é que a energia usada vem do gás natural. Esse tipo de energia foi escolhida, pois é menos poluente. No Brasil, cerca de 1/4 da matéria usada para produzir vidro é proveniente de cacos reciclados. E a cada 10% de caco de vidro utilizado na mistura, cerca de 4% de energia e 9,5% de água são economizadas.

Como reciclar vidro?

Vidros, garrafas, copos, cerâmicas, pires. Esses são alguns dos utensílios de vidro que podem ser reciclados.

O processo de reciclagem conta com 6 passos:

Primeiro os vidros usados são coletados e separados por cor: verde, marrom e transparente. Essa separação garante uma melhor qualidade aos materiais que serão produzidos. Após a seleção o material passa por uma limpeza para retirar todas as substâncias que não são vidro; tampas, rótulos e plástico, por exemplo.

Posteriormente o vidro é mandado pára uma esteira e novamente é retirado as substâncias que sobraram sem ser o próprio vidro.

Depois desse processo de limpeza e separação o vidro reciclável vai para um triturador,  assim ele se transforma em cacos homogêneos.

E em outra triagem, novamente é retirado qualquer objeto que não seja vidro.

Depois desse processo os cacos vão para a indústria vidraceira, que é a responsável por transformar os cacos em novos objetos de vidro.

Como você deve imaginar o vidro não é biodegradável, então, se não reciclado ele fica na natureza por milhares de anos. Por isso é tão importante fazer o descarte de maneira correta e criar responsabilidade sobre o assunto de sustentabilidade e reciclagem.

Também existem jeitos diferentes de reaproveitar objetos de vidro.

Não precisa ser nenhum mestre em artesanato para conseguir reutilizar e dar estilo a um frasco de vidro ou criar mosaicos com pedaços de vidro colorido. Além de ser uma opção barata de decoração, também ajuda o meio ambiente.

Então use e abuse da criatividade e crie novos jeitos de reutilizar e criar objetos de decoração.

E mais uma coisa, deixe aí nos comentários se querem um artigo só dando idéias de como reutilizar e reciclar objetos de vidro. Até a próxima.

Fonte: www.abravidro.org.br

VIDRO TEMPERADO

Vidro Temperado: entenda um pouco mais

O vidro foi se tornando um material absurdamente versátil. E cada tipo de vidro possuí características próprias, definidas no processo de fabricação, como por exemplo o vidro temperado. Esse tipo de vidro acaba sendo usando em diferentes projetos, por diversas indústrias e em diferentes modelos. Hoje em dia o mercado de vidros é extremamente amplo, contando com vidros comuns, temperados e laminados, por exemplo.

Hoje vou falar um pouco mais sobre o vidro temperado e como ele é fabricado. O vidro temperado é cinco vezes mais resistente a choques térmicos e mecânicos que um vidro comum, uma vez que ele tem suas características modificadas.

Como é feito o vidro temperado?

Como tinha dito, o vidro temperado tem suas características mudadas durante sua fabricação. E isso acontece devido a um tratamento térmico de tempera, que consiste em um aquecimento gradativo e depois em um resfriamento brusco. Um pouco confuso né? Calma, vou explicar melhor.

Acontece assim, um vidro comum é cortado como uma lâmina e colocado em um forno. Dentro desse forno acontece a transformação. As lâminas são aquecidas a uma alta temperatura de moldagem, que pode chegar a até 700ºC. Logo após essas lâminas são resfriadas bruscamente. Esse processo é irreversível e impossível que se corte o vidro temperado depois disso. Quando o vidro temperado se quebra, seus pedaços são bem menores e pouco cortantes. Por essa razão é um vidro durável e seguro.

Diferenças entre vidro temperado, comum e laminado.

O vidro comum é a base para criação de outros tipos de vidros. Ele é transparente, duro, impermeável e bem liso. Esse tipo de vidro não possui uma boa resistência mecânica. Além disso, também é muito mais frágil e quebradiço que outros modelos de vidro.

Já o vidro laminado é composto por duas ou mais placas de vidro comum. Essas placas são unidas por camadas intermediárias de Polivinil Butiral (PVB). Além de aumentar a resistência a impactos, essa película de PVB ajuda a filtrar em até 99,6% os raios ultravioletas e também diminuir ruídos externos. Por isso são muitas vezes utilizados em lugares com risco de quedas, como vitrines e fachadas de prédios.

Assim sendo é considerado um vidro de segurança, pois como eu disse anteriormente, o vidro temperado é até cinco vezes mais resistente a choques térmicos e mecânicos que um vidro comum.  Devido a essas características ele possui uma menor probabilidade de quebra, além da segurança, quando utilizado em janelas e portas. O vidro temperado também garante uma maior iluminação natural ao ambiente.

Aplicações do Vidro Temperado

É muito recomendável usar esse tipo de vidro nas laterais e traseiras de veículos, ele é mais seguro, principalmente em caso de quebra. Quando o vidro temperado se quebra os pedaços são menores, arredondado e pouco cortantes, proporcionando assim maior segurança. Mas não é só em carros que ele é utilizado.

Além de ser usado em carro, o vidro também está presente na construção civil e em decorações. Os vidros temperados são muito usados em box de banheiro, fachadas de lojas, portas e janelas em residências e edifícios. Mas é importante lembrar que não é possível cortar vidro temperado.Então, ele sempre é moldado com dimensões e furos exatos antes de ser temperado.

Então se atente, sempre compre produto de confiança, com qualidade e garantia. A Vidraçaria Bom Pastor tem profissionais capacitados e vidros de excelente qualidade. Somos a opção correta e segura para você cliente. Passe na nossa loja e solicite seu orçamento. Nosso compromisso é a sua satisfação.

Fonte: www.blindex.com.br

Guarda corpo: conheça um pouco mais

O Guarda Corpo é muito utilizado para segurança em diversos lugares, como mezaninos, sacadas, varandas, corredores, piscinas, etc. Ele impede que aconteça acidentes nesses ambientes. Todavia essa não é sua única função. Ele também auxilia na decoração dos ambientes. Por isso é importante escolher um modelo que harmonize com o espaço todo.

O que é e qual a importância do Guarda Corpo?

Como disse, é uma estrutura utilizada para dar segurança em diversos tipos de ambientes. Ele pode ser feito em diversos materiais, como por exemplo, vidro, madeira, ferro e alumínio. Mas o modelo ideal depende de todo o seu projeto e de como cada material irá harmonizar com ele.

Espaços elevados, como escadas, sacadas, passarelas apresentam alto risco de acidentes, e por isso é tão importante utilizar guarda corpo. Eles impedem que animais, adultos e crianças acabem se acidentando em tarefas básicas do dia. Mas é importante que as normas de segurança e de instalação sejam seguidas, como ser instalado na altura ideal, por exemplo.

Altura padrão de guarda corpo

A altura mínima para a instalação do guarda corpo é de 1,10 cm acima do chão. Mas essa não é a única preocupação que se deve ter ao escolher o modelo para o seu projeto. Acima de tudo, é necessário contratar um profissional para fazer a instalação. Além da altura ideal, a  ancoragem do guarda corpo também devem seguir normas para que a fixação e o desempenho sejam seguros. Por isso, a vidraçaria Bom Pastor trabalha com profissionais capacitados para fazer a instalação de guarda corpo de vidro em seus projetos. Procure nossa loja e não terá que lidar com problemas futuros relacionados ao seu Guarda Corpo.

Modelos de Guarda Corpo

GUARDA CORPO

Mesmo que sua principal função seja a segurança, existe diversos modelos e materiais que podem ser usados nos guardas corpos. O que acaba tornando a escolha uma tarefa um pouco mais difícil. Mas é muito importante conseguir harmonizar o modelo escolhido com o restante da decoração do ambiente. Por isso, irei apresentar os principais modelos de guarda corpo para te ajudar na hora de escolher seu modelo ideal.

Ferro

Na maioria das vezes esse modelo é utilizado em sacadas e passarelas. Principalmente por conseguirem integrar ambientes diferentes, uma vez que o guarda corpo de ferro permite a passagem de luz e circulação de ar.

Já outros modelos de guarda corpo de ferro podem ser utilizados em ambientes internos com um estilo mais retrô e clássico. O ferro fundido, por exemplo, possui formas sofisticadas que ajudam a transformar o ambiente e o deixa mais sofisticado.

Madeira

Esse é um modelo que é muito versátil e por isso pode ser usado em diversos estilos de ambientes. Também pode ser utilizado tanto em áreas internas como em áreas externas. Mas na maioria das vezes é usado para ambientes rústicos ou com estilo intimista. Todavia, o guarda corpo de madeira quando colocado com uma decoração moderna é perfeito para dar um toque de aconchego ao cômodo.

Alumínio

Diferentemente do de ferro, o guarda corpo de alumínio tem um toque de leveza e modernidade. Por ser um material bem mais flexível, podem ser encontrados modelos com designe bem arrojados e diferentes uns dos outros. Além disso, o guarda corpo de alumínio também pode ter cores diferentes, e isso o torna ainda mais flexível para conseguir combinar com diversos projetos.

Vidro

Esse não poderia ficar de fora. Uma versão de guarda corpo mais clean, leve e moderno. Esse modelo e pode ser combinado com outros materiais, como madeira, alumínio e ferro, por exemplo. Além disso, o vidro ajuda a ampliar espaços pequenos e é usado em varandas, halls de escada e mezaninos. É o modelo mais seguro, pois pode ser feito com vidros especiais, como blindex e vidros temperados. A Vidraçaria Bom Pastor possui profissionais capacitados para fazer a instalação de maneira correta, além de trabalhar com vidros de excelente qualidade. Não deixe de passar na nossa loja para solicitar seu orçamento. Nosso compromisso é a sua satisfação.

Fonte: www.decorfacil.com

pele de vidro

Pele de vidro e suas vantagens na construção

Pele de vidro é um modelo de aplicação de fachada de vidro em prédios, residências e empresas. Sua aplicação é indicada para projetos de médio e grande porte, uma vez que o acabamento é mais luxuoso e bonito para essas obras. Além disso, deixa a fachada com um aspecto mais limpo e leve. Uma vez que toda a parte estrutural do projeto é envidraçada.

Instalação da pele de vidro

Para fixar o vidro é utilizada fita dupla-face de alta resistência. Por meio dessa aplicação, toda a estrutura do projeto fica oculta, deixando a fachada totalmente envidraçada. Os vidros variam de acordo com suas cores, capacidade de refletir e espessura. Além disso, a pele de vidro também é classificada de acordo com seu tipo de instalação.

Stick ou Grid

Este tipo de montagem é feita totalmente no canteiro de obras. Primeiramente é montada a base de montagem de alumínio, e em seguida é feito a colagem e fixação dos vidros nessa estrutura.

Unitizado

Esse tipo de montagem é feita diretamente na fábrica. O modelo chega na obra pronto para ser instalado com ajuda de ferramentas e guindaste.

Híbrido

Esse modelo de instalação é uma mistura dos dois descritos acima. Ou seja, em determinada parte da obra é utilizado o tipo Stick, e em outra é necessário utilizar o tipo Unitizado.

 

A escolha pelos vidros especiais e pelo modelo de instalação deve atender a necessidade de cada projeto, como a luminosidade, segurança e estética por exemplo. No Brasil o modelo de instalação mais utilizado é o Unitizado, principalmente em edifícios corporativos.

Vantagens do uso de pele de vidropele de vidro

Agora que você já aprendeu mais sobre a pele de vidro, é hora de conhecer as vantagens de colocá-la em sua obra.

Isolamento térmico

A pele de vidro “envelopa” toda a fachada do prédio, protegendo assim o interior da construção. Assim sendo, o ambiente interno passa a ser mais aconchegante e confortável, seja no frio, seja no calor. E, além disso, o isolamento protege contra os raios ultravioletas no ambiente.

Estética

Com toda certeza a fachada de vidro deixa qualquer prédio ainda mais bonito. O vidro deixa a edificação com um caráter mais moderno e clean. Se o seu projeto é uma construção corporativa, a pele de vidro é uma excelente opção para a fachada.

Isolamento acústico

Além de ser um isolante térmico, a pele de vidro também ajudam a isolar ruídos externos. É ainda mais utilizado em empresas e grandes centros, localizados em regiões mais barulhentas.

Economia de energia

Por ser um isolante térmico, o uso de pele de vidros especiais ajuda a economizar muito no consumo de energia. Seja no uso de aquecedores ou ares condicionadores, seja por utilizar menos iluminação artificial, uma vez que você aproveita a luz ambiente.

Dispensa o uso de cortinas

No caso de vidros refletivos e fumê, a entrada de luz pela pele de vidro é controlada, e consequentemente não é necessário o uso de cortinas no ambiente.

Segurança

A pele de vidro traz mais segurança para o ambiente. Uma vez que, como já disse anteriormente, ela proporciona um “envelopamento” da construção. Assim, a entrada para roubos é bem mais inacessível. Além disso, quando usamos vidros temperados nas nossas fachadas, elas ficam mais resistentes a choques mecânicos. Recomendamos o uso de Vidro Blindex +Segurança.

Selo de sustentabilidade

Esse é um ponto muito importante para empresas que procurar receber selos de certificação de sustentabilidade. Uma vez que uma das vantagens do uso da pele de vidro, como apresentado anteriormente, é a economia de energia. Isso pode ajudar até em estratégias de marketing onde pode ser divulgada a preocupação ambiental que a empresa tem.

pele de vidro

Mas nem tudo é só vantagens, existe alguns pequenos pontos negativos no uso desses vidros especiais. Como o custo e a dificuldade de encontrar profissionais especializados. Mas, a Vidraçaria Bom Pastor está totalmente pronta para lhe atender em qualquer projeto, contando com profissionais especializados e com um preço que cabe no seu bolso. Não deixe de passar na nossa loja para solicitar seu orçamento. Nosso compromisso é a sua satisfação.

Fonte: www.casaecontrucao.org